Um dos desafios rotineiros de quem possui um veículo é abastecê-lo com produtos de boa procedência e compatíveis com o motor do carro. Mas como saber se o combustível é de boa qualidade?

Apesar das normas e regras impostas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que atesta a qualidade dos combustíveis, e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que fiscaliza os postos e armazenamento das mercadorias, é preciso atentar a fraudes e produtos adulterados.

A seguir, apresentaremos alguns procedimentos que você deve seguir para se prevenir e mostraremos como identificar os sinais que o próprio carro dá quando é utilizado combustível de qualidade inferior ou adulterado. Continue a leitura para ficar por dentro!

Como se proteger desse perigo?

É fundamental saber identificar a procedência do produto que vai para o motor do seu carro, tanto para evitar prejuízos financeiros quanto para se resguardar e não ficar na mão nos momentos mais inoportunos. Veja alguns passos essenciais para se proteger desse perigo.

Pesquise preços

O conhecido ditado “o barato pode sair caro!” se aplica muito bem a essa situação. Tenha muito cuidado com combustíveis com preços muito abaixo do comumente praticado em sua região e busque informações sobre o posto que pratica tais valores. Uma boa dica é consultar sempre que for abastecer o aplicativo do Posto 214 Sul com preços atualizados para Android ou IOS.

Verifique o valor na bomba

De acordo com a ANP, os postos são obrigados a exibir os preços do combustível de maneira bem visível em painéis logo na entrada do estabelecimento. Essas informações têm que estar acessíveis dia e noite. Portanto, verifique se o valor estipulado ali é o mesmo praticado na bomba. Caso não, acione os órgãos responsáveis e registre a denúncia.

Confira a origem do combustível

Atente à origem dos produtos oferecidos pelo posto em que você abastece. Mesmo que ele não tenha uma distribuidora exclusiva (conhecidos como postos bandeira branca), as informações sobre a distribuidora que forneceu o combustível devem estar em suas respectivas bombas isso te faz saber o combustível e a qualidade de procedência.

Do mesmo modo, devem estar expostos os tipos de combustíveis presentes naquele recipiente, sua categoria (comum ou aditivada), bem como o selo do Inmetro, que garante que o volume marcado é o mesmo que vai para o tanque do veículo.

Tenha cuidado com as vendas casadas

É proibida a venda de combustível sob condição de aquisição de outro produto ou serviço que o posto ofereça. Também em condições normais é proibido por lei o revendedor limitar ao consumidor a quantidade que cada cliente pode adquirir.

Na dúvida, peça um teste!

Caso haja alguma desconfiança em relação às bombas, o consumidor tem direito de pedir um teste de vazão, para saber se a quantidade adquirida foi realmente a transferida ao tanque do carro. Os postos não podem se negar a fazê-lo.

Para realizá-lo, deve ser usada uma medida padrão de 20 litros, aferida e lacrada pelo Inmetro. A diferença máxima permitida é de 100 ml para mais ou para menos. Sendo maior do que esse valor, a ANP e o INMETRO deve ser acionados.

Em caso de irregularidade, denuncie!

Caso suspeite de alguma irregularidade, não hesite em denunciar aos órgãos responsáveis pela fiscalização dos postos. As denúncias podem ser feitas tanto pelo site da ANP quanto pelo telefone 0800 970 0267. Lembre-se: é de extrema importância estar em posse da nota fiscal dos produtos adquiridos, pois é por meio dela que você poderá fornecer os principais dados sobre o estabelecimento.

A ABNT também estabelece uma série de normas para o funcionamento dos postos e armazenamento dos combustíveis. Se o consumidor presenciar o descumprimento de qualquer uma dessas medidas, deve entrar em contato e fazer uma denúncia.

Para gerar mais transparência ao consumidor, a ANP disponibiliza em seu site uma lista com postos que já foram autuados ou interditados pelo órgão.

Quais os sinais que o carro apresenta?

Diante da infelicidade de abastecer seu veículo com alguma substância incompatível com o motor do carro, alguns sintomas podem ser perceptíveis ao motorista, facilitando a constatação do problema, principalmente, nos casos de mudança recente de local de abastecimento.

Falhas na partida

Um dos primeiros sinais é a falha na partida do motor. Embora o problema com o combustível possa não ser o único motivo, é importante atentar a essa situação. Uma dica boa e barata é substituir primeiramente o filtro de combustível e verificar se resolve o problema.

Aumento no consumo

Apesar de estar mais diretamente ligado ao estilo de condução do motorista, se o consumo aumentou drasticamente em um período muito rápido, pode ser um indício de adulteração no combustível. Uma dica boa e barata é fazer a descarbonização do combustível adicionando simultaneamente o STP Octane, STP fuel injector, STP intake valve cleaner.

Queda na potência

Por ser o componente que mais sente os efeitos negativos do produto adulterado, pode apresentar avarias sérias, em especial, no filtro de combustível, velas e bombas, ocasionando a queda repentina de potência do veículo. Além disso, esse problema pode se estender a falhas no escapamento, barulhos estranhos e engasgos.

Agora, com este conteúdo, você tem como saber se o combustível é de boa qualidade ou se pode desconfiar da procedência e se prevenir dos riscos que isso pode trazer ao seu veículo.

Gostou do que leu? Então, compartilhe nas suas redes sociais e permita que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

SOCIAL POSTS

  1. Descubra como se assegurar que o combustível que abastecerá seu veículo é de boa qualidade.
  2. Tem dúvidas se o combustível é de boa qualidade ou não? Descubra como saber a verdade!
  3. Para que seu veículo funcione corretamente, um combustível de boa qualidade é essencial, por isso, você precisa ter certeza que está abastecendo em um lugar de confiança!

Escreva um comentário