Ter um veículo de qualidade é um investimento que precisa ser pensado, pois é necessário muito trabalho para mantê-lo. Sabemos que a desenvoltura de um automóvel mais caro é  melhor, no entanto alguns cuidados são essências para que ele não apresente problemas e siga funcionando perfeitamente.

Você sabia que o combustível que você usa pode influenciar muito na vida útil do seu veículo? Um combustível de má qualidade é capaz de causar grandes prejuízos, prejuízos esses que podem ser facilmente evitados.

O diesel e a gasolina, por exemplo, tem suas diferenças. Você sabe qual é? Continue lendo esse artigo para descobrir.

Qual é a diferença entre diesel e os outros combustíveis?

Muitos devem saber qual é a diferença entre o diesel e os outros combustíveis, mas para quem ainda não sabe, é bom deixar isso claro para a gente seguir com esse texto de forma fluída. Afinal, conhecimento nunca é demais.

Basicamente, o diesel é um combustível utilizado em veículos mais pesados e que rodam longas distâncias, como caminhões que cruzam o país ou ônibus que vão de uma cidade a outra. Utilizando o diesel, o automóvel faz sua combustão por compressão.

Enquanto que a gasolina é frequentemente utilizada para o funcionamento de veículos de pequeno porte, como carros e motos. Nesse caso, a combustão se faz por velas. Assim como o diesel, a gasolina é originada do petróleo, sendo ambos de origem fóssil.

Outros combustíveis são o álcool e o biodiesel. O álcool, como a gasolina, também é utilizado em veículos menores, sendo esse de origem vegetal, por ser derivado da cana de açúcar. Já o biodiesel é desenvolvido a partir de plantas, óleo usado e gordura animal.

Bom, agora que ficou clara a diferente entre os combustíveis, podemos falar sobre a composição do diesel.

Tudo que você precisa saber sobre a composição do diesel

O óleo diesel, combustível de origem fóssil, se origina a partir da destilação fracionada do petróleo. Sua composição tem certo nível de complexidade por possuir algumas substâncias como hidrocarbonetos, presentes em maior quantidade, além de compostos orgânicos, como por exemplo: nitrogênio, oxigênio e enxofre.

A destilação fracionada, também conhecida como refino do petróleo (usado quando o composto tem mais de um líquido, como o petróleo), é feito com base na diferença do ponto de fervura entre os componentes contidos na mistura. Nesse caso, a separação do óleo diesel acontece assim que a temperatura chega entre 220°C e 380°C. Logo, outros componentes presentes no petróleo tem a separação feita em outro ponto de ebulição.

O óleo diesel é vastamente utilizado no setor rodoviário e industrial (quando é usado em geradores elétricos). Apesar de ser, frequentemente, abastecido em veículos de grande porte (ônibus, caminhões, caminhonetes), é importante lembrar que esse combustível é utilizado também em veículos náuticos.

Entre os produtos provenientes do petróleo, como gasolina e querosene, o óleo diesel é o que mais está presente no petróleo em si, tornando-o a fração mais abundante e, assim, podendo ser mais explorada como recurso para a produção de combustível em grande escala. No entanto, o diesel não possui uma fonte infinita, hoje nós temos cada vez menos reservas de petróleo.

Por isso, é sempre bom estar atento à forma de consumo desse produto, para que possamos ter um consumo consciente de um elemento que pode vir a se tornar escasso no futuro.

Qual é a diferença entre o diesel comum e o S10?

Sabemos que o diesel é o combustível mais usado no país, mas você sabe a diferença entre o diesel comum (S500) e o diesel S10? Quando falamos da diferença entre o comum e o S10, nós estamos falando da quantidade de cetano e de enxofre que está contido em seu composto.

Esse cálculo é feito na quantidade por milhão, ou seja, o diesel comum (S500) possui 500 partes de enxofre e 42 de cetano, já o diesel S10 apresenta apenas 10 partes por milhão e 48 em cetano, fazendo do diesel S10 a melhor opção para o motor.

Atualmente, o diesel comum (S500) é utilizado somente em veículos pesados de uso rodoviário que foram adquiridos até o ano de 2012. Veículos rodoviários fabricados partir de 2012 devem utilizar somente o diesel S10, desse modo, cumprindo as determinações do PROCONVE.

Para o controle da poluição do ar gerado por automóveis, ficou acordado com o PROCONVE (Programa de controle de poluição do Ar por veículos automotores) que a presença de enxofre seria reduzida para seguir a resolução da CONAMA, a fim de que gases poluentes tivessem uma menor taxa de emissão e com isso controlar a poluição do ar.

Enquanto o diesel comum possui mais enxofre em sua composição, o diesel S10 foi desenvolvido com uma menor quantidade, assim, ajudando na prevenção da poluição no meio ambiente. Em suma, o diesel S10 agride bem menos o ar que respiramos se comparado ao diesel comum (S500).

Por que é importante abastecer um caminhão com diesel de alta qualidade?

A durabilidade e o ótimo funcionamento do nosso veículo dependem diretamente da forma que nós usamos e cuidamos dele no dia a dia. É importante ficar atento há vários fatores para que o automóvel tenha a desenvoltura que é capaz de ter. Isso não está ligado apenas ao bom mecanismo, mas também a maneira que utilizamos suas funcionalidades.

O motor de um caminhão ou de um ônibus, por exemplo, que roda longas distâncias diariamente, precisa de cuidados para que possa funcionar com perfeição, sem trazer aquela dor de cabeça no meio da estrada, aonde pode não haver um mecânico por perto para dar aquele suporte, nesse caso tendo que contar com a boa vontade de estranhos.

É por isso que um combustível de qualidade pode influenciar muito no bom funcionamento do caminhão que cruza o país fazendo entregas. O diesel S10 tem em seu composto uma alta quantidade de hidrogênio e por isso sua capacidade como solvente é maior. Logo, o tanque de combustível acumula menos sedimentos e, assim, o sistema de queima de combustível permanece limpo por muito mais tempo, dessa forma, você não precisa fazer tantas manutenções e ainda economizará com isso.

3 Vantagens de abastecer com o combustível S10

  • Natureza – O S10 foi feito para diminuir o impacto negativo do combustível no meio ambiente. Com seu desenvolvimento, o nitrogênio teve a sua emissão reduzida em até 98%, enquanto que o enxofre pôde ser reduzido em 80%. Ambas as substância poluem severamente o nosso ar podendo, inclusive, ser motivo de doenças respiratórias.
  • Execução – como dito acima, o diesel S10 tem o cetano da sua composição que pode chegar até 48, diferente do diesel comum (S500), que chega no máximo a 42, se tratando dessa substância. O cetano mais elevado maximiza a queima do combustível, isso traz uma melhora na partida e reduz significativamente a emissão de fumaça branca que sai pelo escape. Assim, o desempenho do motor ganha mais eficácia, podendo funcionar com sua total capacidade.
  • Manutenção – Por possuir maior quantidade de nitrogênio, o diesel S10 eleva sua capacidade como solvente, desse jeito, você não precisará fazer manutenção para limpeza do tanque com tanta frequência, já que os compostos deixarão menos sujeira.  Com motor limpo por mais tempo por conta da utilização do diesel S10, você será capaz de utilizar o lubrificante por um prazo mais longo, o que evitará gastos.

E aí, gostou de saber tudo sobre o diesel? leia agora como adquirir gasolina barata em Brasília.

Escreva um comentário