Bandeira nada mais é do que a marca da distribuidora que fornece o combustível para o posto revendedor. Ou seja, é o posto que ostenta a marca de uma distribuidora.

Ele só poderá comprar e revender o combustível daquela marca específica, visto que ele possui um contrato de exclusividade com aquela distribuidora.

 É um bom negócio, por exemplo, para empreendedores de postos que ainda não possuem uma clientela já fixa e bem definida, pois ao se associar a uma distribuidora já estabelecida no mercado, passa a receber toda a credibilidade de qualidade e padrão inerente a ela.

Nos acompanhe e confira as principais bandeiras de postos de combustíveis estabelecidos em Brasília.

Ale

A ALE é a uma distribuidora de combustíveis com presença nacional, fruto da união da mineira ALE Combustíveis com a Satélite Distribuidora de Petróleo, do Rio Grande do Norte. A empresa possui uma rede de aproximadamente 1.500 postos revendedores, gerando mais de 12 mil empregos, diretos e indiretos, atendendo cerca de 4 mil clientes a cada mês. Com 20 anos de história é atualmente a 4ª maior distribuidora do país. Essa conquista deve-se, principalmente, ao fato de ser uma empresa simples, ágil e próxima.

Com mais de 40 bases e escritórios em todo o território nacional, a ALE atende, ainda, os mercados COF (Consumidor Final), TRR (Transportador Revendedor Retalhista) e Spot (bandeira branca).

Shell

Um clássico na distribuição de combustíveis e parte da marca Raízen, a rede Shell conta com mais de 6.200 postos espalhados pelo país, presente em todos os estados do Brasil. Atualmente é a 3ª maior distribuidora do Brasil.

A shell é reconhecida no país com as gasolinas V-Power e V-power Racing, gasolinas exclusivas da marca.

Ipiranga

“Pergunta lá no Posto Ipiranga!” – Já dizia a campanha publicitária da marca, fazendo uma alusão à confiabilidade de um posto da rede.

Ipiranga é uma empresa brasileira do ramo de combustíveis e pertence ao Grupo Ultra. É a segunda maior empresa brasileira de distribuição de combustíveis e a maior de capital privado.

São mais de 7.500 postos Ipiranga espalhados por todo o Brasil. A gasolina exclusiva da marca chama-se Octapro.

Petrobras

Os postos BR, da gigante brasileira Petrobras, já somam mais de 8.000 unidades espalhadas por todo o país e é a preferida dentre as bandeiras de Postos de Combustíveis. A rede tem uma loja de conveniência própria e, embora os escândalos de corrupção da empresa junto ao governo tenham abalado a confiabilidade do público, os postos ainda continuam firmes e fortes, confiáveis e líder nacional em distribuição.

Carrega a exclusividade das gasolinas Grid e Podium, uma das melhores gasolinas premium do mundo.

O que é um posto de combustível bandeira branca?

O que vem a ser um posto bandeira branca? É por que tem ela espetada lá na frente? Nada disso, o posto é chamado bandeira branca por não ser filiado a uma dessas famosas marcas internacionais ou nacionais como Shell, Texaco, Grip, BP, Esso, BR, Ipiranga, Ale. E, ele então, ou tem uma marca própria, ou não tem marca nenhuma. Ele simplesmente compra os combustíveis e os derivados de petróleo das distribuidoras que desejar, na maioria das vezes com o melhor custo (mais barato).

O aumento dos postos sem marca é uma tendência. No Brasil há poucas opções de reconhecimento nacional e outras regionais.

Além das poucas opções no mercado, o empresário dono de posto tem buscado o encerramento de contratos por conta da crise. Com isso, apesar de abrirem mão da credibilidade da marca, ganham flexibilização de negociação a cada contrato fechado.

Na região Sudeste as bandeiras de Postos de Combustíveis são 41% dos 16.3362 postos são de bandeira branca. Na sequência, aparecem BR (19,8%), Raízen (16%) e Ipiranga (15,6%).  Porém, os postos de bandeira branca são mais volumosos no Nordeste, onde respondem por 49,4% do total dos 10.332 postos. Na região, a BR tem 17,7% de participação de mercado, seguido da Raízen (7,5%).

No Centro-Oeste, os postos sem marcas são 45,4% do total de 3.637 postos, com a BR tendo 22,8% dos postos, seguido de Ipiranga (9,6%) e Raízen (7,9%). No  Sul e no Norte, a bandeira branca está abaixo da média nacional, com 29,4% e 39,7%, respectivamente.

Quais os riscos de se abastecer em um posto de combustível bandeira branca?

Existem várias diferenças entre os postos com e sem bandeira. Quando o consumidor abastece em um estabelecimento bandeirado, ele está ciente da marca comercial que está utilizando, qual a origem do combustível e a exclusividade do produto. Dessa forma, se o consumidor abastecer seu veículo em postos distintos que possuem a mesma bandeira, saberá que o combustível é o mesmo.

Já os postos com bandeira branca não possuem exclusividade com distribuidoras. A escolha da marca costuma ser feita com base no preço e na qualidade do produto, portanto a origem do combustível pode ser diferente a cada dia. Por isso, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) obriga esses postos a divulgarem a marca que está sendo comercializada nas bombas.

No passado, posto de combustíveis de bandeira branca eram perigosos.

Os fornecedores compravam seus combustíveis de qualquer refinaria com preços reduzidos. Em geral, a gasolina mais barata era também adulterada e a fiscalização da ANP ineficiente.

Atualmente, o panorama é outro, o que não quer dizer que a ANP tenha se tornado super eficiente, mas nossos combustíveis já oferecem melhor qualidade. Existem, ainda que deixando a desejar, testes de qualidade e não raramente se vê posto impedido de operar por suspeitas de adulterações.

As grandes redes distribuidoras de derivados de petróleo estão exigindo tanto de seus postos, que muitos deles estão preferindo optar pela “bandeira branca” para redução de custos. Não significa que sejam desonestos nem abandonaram a bandeira famosa para que tenham maior liberdade de praticar atos desonestos. Aquele seu posto de confiança, onde você abastece há anos, conhece e tem contato com o dono e sabe sua honestidade, pode ter substituído a placa lá no alto por outra desconhecida. Ou nenhuma…

Estes postos estão partindo para a operação independente, a chamada “bandeira branca”. Podem se abastecer de várias outras distribuidoras de combustíveis autônomas, com preços mais razoáveis mantendo, talvez, a mesma qualidade. Eles mesmos conferem a qualidade ao receber o combustível. Uma decisão empresarial para que o negócio se mantenha viável.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre as bandeiras de postos de combustíveis em Brasília e sabe a diferença entre um posto com bandeira e um posto bandeira branca, leia sobre os diferenciais de um posto de gasolina moderno.

Escreva um comentário