A Revisão Veicular é essencial para garantir a segurança e a saúde do seu automóvel. Sem essa manutenção preventiva, é muito mais provável que ocorram imprevistos com o seu veículo, e que para consertá-los seus gastos sejam ainda maiores. Além disso, um carro sem revisão pode representar um risco para a segurança do motorista e dos passageiros.

Quando fazer a Revisão Veicular?

Existem duas formas de controlar a frequência da revisão veicular: por tempo, e por quilometragem rodada. O indicado é que a revisão seja feita a cada 6 meses, ou então a cada 10.000 quilômetros rodados, o que vier antes.

Ao comprar um carro zero quilômetro, existem revisões obrigatórias que devem ser feitas junto à concessionária para que não se perca a garantia de fábrica. É necessário estar atento a esses prazos para não perdê-los.

Para ter certeza que está fazendo as revisões veiculares no prazo correto, cheque o manual do proprietário do seu veículo. Lá o fabricante indicou qual a frequência recomendada para que o seu veículo esteja sempre no melhor estado de conservação.

O que deve ser verificado na revisão veicular de 100.000 km?

Se você está fazendo as revisões do seu veículo a cada 10.000 km, talvez esteja se perguntando quais são os elementos que devem ser checados a cada marca atingida. Isso pode variar de acordo com a montadora e o modelo do seu veículo, e o ideal é checar o manual do proprietário para estar por dentro das informações corretas.

Em linhas gerais, algumas das principais manutenções são:

  • Balanceamento e alinhamento devem ser feitos a cada 10.000 km;
  • Filtros devem ser checados a cada 15.000 km;
  • Fluído de freio e velas de ignição devem ser substituídos a cada 20.000 km.
  • Adição de pelo menos uma vez ao ano de aditivos no tanque de combustível.

Portanto, a Revisão Veicular feita aos 100.000 km acaba abrangendo muitos serviços. Segundo o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo, o SINDIREPA-SP, o plano de manutenção recomendado para um veículo que atinge os 100.000 quilómetros rodados é o seguinte:

Motor

  • Verificação de vazamentos no motor e na transmissão;
  • Verificação das correias;
  • Verificação do estado de conservação do motor;
  • Regulagem das válvulas;
  • Troca de óleo e filtros;
  • Substituição do líquido de arrefecimento do motor;
  • Regulagem do pedal de embreagem;
  • Verificação do estado de conservação dos coxins de apoio do motor e transmissão.

Suspensão

  • Verificação do desgaste dos pneus;
  • Verificação dos amortecedores;
  • Regulagem da suspensão;
  • Balanceamento e alinhamento.

Alimentação

  • Verificação do estado de conservação do sistema;
  • Verificação de possíveis falhas elétricas.

Ignição

  • Substituição das velas de ignição;
  • Verificação do estado de conservação dos componentes do sistema.

Elétrica

  • Verificação da iluminação externa e interna;
  • Verificação do sistema de partida;
  • Troca dos limpadores de para-brisa e checagem do funcionamento.
  • Checagem das pastilhas, discos, lonas, tambores, pinças de freio e cilindros de roda;
  • Substituição do fluido de freio;
  • Regulagem do freio de mão.

Teste de rodagem

  • Avaliação do desempenho geral do veículo e do funcionamento dos sistemas.

Gostou dessas dicas? Nosso blog está cheio de informações e dicas sobre manutenção de automóveis. Agora, se você quer saber como comprar gasolina a preço de nota fiscal, acesse o clube de combustíveis do Posto 214 Sul. Visite e confira!

Escreva um comentário