Quando se trata de limpeza de moto, muitos podem pensar que seja um processo completamente simples. Contudo, é preciso ter uma série de cuidados durante a limpeza para mantê-laa em bom funcionamento, tanto no aspecto técnico quanto no estético, já que qualquer erro poderá comprometer de forma negativa a performance do veículo.

Com isso, precisamos tomar os devidos cuidados para evitar falhas técnicas ou qualquer tipo de imprevisto decorrente da moto. Afinal, sabemos no quão prática e ágil as motos são quando o objetivo é chegar em um local no horário desejado, especialmente quando estamos atrasados.

Quer saber mais sobre assunto? Então, leia o post até o final e conheça as melhores dicas de limpeza para quem tem moto.

A importância de uma moto para o dia a dia

Antes de tudo, podemos entender que as motos, em geral, são veículos extremamente práticos, e que exigem menos custos de manutenção — em relação a outros veículos, como é o caso de automóveis e suas demandas mecânicas — garantindo mais economia e praticidade por parte do utilizador.

Além de precisarmos tomar os devidos cuidados técnicos com a moto, também é preciso analisar a sua parte estética, cuja limpeza precisa ser constante. O estado de uma moto diz muito sobre o seu dono e, por isso, deve ser cuidada com certa frequência.

Contudo, a limpeza de uma moto ajuda a identificar problemas como vazamentos de mangueiras e juntas, por exemplo, além evitar o acúmulo de lama, poeira e graxa, pois já sabemos que o excesso desses materiais em determinados locais pode gerar corrosão, atrito (quando faz a retenção da salinidade e umidade) ou até mesmo danificar as peças móveis.

Portanto, é necessário saber lavar a moto estando ciente de todos os princípios de segurança.

Melhoras dicas de limpeza para quem tem moto

Antes de tudo, para que você tenha mais sucesso no rendimento e na qualidade da sua moto, é crucial realizar uma limpeza eficiente Confira abaixo o passo a passo para deixar o seu veículo limpo e seguro:

1. Antes de efetivamente começar, certifique-se de que a sua moto esteja em temperatura ambiente. Caso contrário, a água fria em contato com o motor quente pode acabar danificando a sua motocicleta;

2. Atente-se às entradas de ar da sua moto, antes de começar a jogar água. Caso seja necessário, tape as entradas abertas e proteja a entrada de escapamento.

3. Depois de cobertas as áreas mais sensíveis, está na hora de começar o processo de lavagem. Por isso, opte por um tipo de esponja que seja macia em sua superfície, pois além de evitar riscos a moto, a sujeira não fica grudada durante o processo de lavagem. Sendo assim, evite buchas ásperas, já que podem riscar o para-brisa ou a pintura da modo.

4. Na hora de lavar as mãos, opte por um produto feito a base de desengraxante e água. Apesar de ser um produto um pouco mais caro, comparado ao detergente comum, esse material rende em espuma e você ainda poderá usá-lo para passar na corrente do seu motor. Para esta região, evite o uso desengraxante com esfoliante.

5. Observe os detalhes da sua moto, já que a água pode esconder pequenos acúmulos de sujeira e, dessa forma, causar uma falsa impressão de limpeza.

6. Na hora de secar a moto, é fundamental priorizar as partes elétricas. A secagem irá ser mais eficiente com a ajuda de uma cera própria, mas certifique-se que ela esteja completamente seca para fazer isso. Além da moto ficar com um aspecto saudável e bonito, a cera contribui para a proteção contra os raios solares ofensivos.

7. Em áreas onde contém borrachas ou plástico, geralmente é indicado o uso de silicone para conservar e destacar os detalhes mínimos da moto. Em algumas motocicletas que possuem detalhes mais cromáticos, é indicado o uso de saponáceo cremoso. Esse material deixa as partes discretas mais bonitas e chamativas. Contudo, é preciso ter cuidado para que o silicone não escape para o disco de freio.

8. Embora seja atípico para limpeza, o uso de hidratante corporal pode ajudar na qualidade do banco, já que pode evitar o ressecamento e, consequentemente, aumentar a vida útil do assento.

9. Pretende lavar a balança, coroa traseira ou a corrente? Nesses casos, o mais aconselhável é realizar os procedimentos de forma separada, usando apenas desengraxante específico ou o querosene. Após alguns intervalos, você poderá retirar a capa do pinhão para limpar a região. Para isso, utilize um pincel com querosene para remover o excesso de graxa acumulada, lubrificando-a com os dentes de pinhão após o ato.

10. Caso as rodas estejam sujas e você pense em limpá-las, utilize palhas de aço mais finas, umedecidas em xampu com querosene ou até mesmo de saponáceo cremoso. Durante o processo de limpeza, gire cada roda, a fim de limpá-la por completo. Aproveite o momento para limpar os cubos e o sistema de freio.

Se tratando das bengalas, por exemplo, você pode optar por bucha ou pincel para serem lavadas, já que nessas regiões podem existir acúmulos de resíduos.

Em geral, a lavagem de uma moto — de forma eficiente — dura em média uma hora. Portanto, sempre mantenha sua moto limpa e em excelentes condições para uso.

Como o posto 214 sul pode te ajudar?

Sabemos que a moto faz parte da sua história ao longo da sua jornada e prezando por isso, oferecemos um serviço de limpeza completo — seja de forma tradicional ou ecológica — para a sua moto.

Com uma rotina cada vez mais intensa, é provável que tenhamos pouco tempo para realizar uma excelente lavagem e limpeza, acumulando ainda mais resíduos no veículo. A longo prazo, podemos notar desgastes, corrosão e rabiscos na estética da moto, o que pode contribuir negativamente para o seu funcionamento.

Agora que você já entende a necessidade de realizar uma limpeza constante e de forma eficiente, que tal conhecer o serviço comb-out?

Escreva um comentário