Os óleos lubrificantes são essenciais para o bom funcionamento dos motores. Além de reduzir o atrito entre as peças metálicas, eles fazem a limpeza interna e a refrigeração do motor, evitando o seu desgaste.

Basicamente, os óleos lubrificantes são divididos em três categorias: mineral, sintética e semissintética, de acordo com as substâncias químicas que formam a sua base. Mas você sabe qual a diferença entre os três tipos? Para tirar suas dúvidas e entender quais as diferenças entre os lubrificantes para o seu veículo, continue lendo nosso artigo.

Óleo mineral

Os óleos lubrificantes de base mineral são os mais simples, antigos e comuns. Eles são produzidos a partir de óleos básicos adquiridos no processo de refino do petróleo.

Esse tipo de óleo atende às necessidades básicas do motor, principalmente de carros mais antigos. No entanto, ele é a opção que apresenta o maior grau de viscosidade e a menor resistência à oxidação. Além disso, o óleo lubrificante de base mineral costuma durar menos, precisando de mais trocas do que os demais óleos, essa é uma das principais diferenças dos lubrificantes.

Óleo sintético e semissintético

Diferentemente dos óleos minerais, os óleos lubrificantes de base sintética são produzidos em laboratório, por meio de processos químicos, que podem ou não ter petróleo como base.

Essa elaboração laboratorial permite que haja um maior domínio sob a fabricação, o que os torna mais estáveis e resistentes.

Entre as características positivas do óleo sintético estão, por exemplo, o menor grau de viscosidade e de oxidação, que contribui para sua durabilidade maior em relação aos outros lubrificantes e até mesmo para a economia de combustíveis.

O óleo sintético costuma funcionar melhor em veículos mais modernos, adaptando-se a condições mais complicadas de uso, inclusive trânsito intenso.

Já o óleo semissintético, que também é feito em laboratório, é composto por uma mistura de base mineral e sintética, na intenção de unir as propriedades positivas de cada tipo de óleo.

O resultado é um produto que tem mais estabilidade térmica e resistência à oxidação do que o óleo de base mineral, mas um preço mais econômico do que a opção sintética.

O óleo semissintético também tem uma durabilidade boa e apresenta viscosidade intermediária o que demonstra outra das diferenças nos lubrificantes.

Qual a melhor opção de óleo?

Diante de tantas opções de óleos lubrificantes no mercado, é comum que o motorista fique em dúvida na hora da compra.

A melhor opção é sempre seguir a recomendação do Manual do Proprietário. Isso porque as montadoras dos veículos desenvolvem uma série de testes e sabem dizer comprovadamente qual o óleo capaz de proporcionar o melhor funcionamento para o motor.

Atualmente, os óleos sintéticos e semissintéticos são os mais recomendados, mas há propriedades específicas de cada tipo de óleo que respondem melhor de acordo com o motor em questão.

Por isso, procure o manual do seu carro. Caso não encontre o documento, provavelmente poderá acessar a informação diretamente no site da marca. Assim, você garantirá o melhor rendimento e desempenho do motor.

Quer saber mais sobre o mundo automotivo? Acesse nosso blog! Aproveite também e baixe o nosso aplicativo disponível para IOS e ANDROID para smartphone gratuitamente.

Escreva um comentário