Entender para que serve a injeção eletrônica do seu carro e o funcionamento de todos os componentes do veículo é fundamental para usá-lo da melhor forma e poder prolongar a vida útil do seu veículo.

Desenvolvida para substituir o antigo carburador, a injeção eletrônica é quase como um dispositivo obrigatório nos veículos hoje em dia devido a sua capacidade de diminuir a emissão de gases na atmosfera.

Além disso, existem diferentes tipos de sistemas de injeção eletrônica e é preciso saber qual se adequa melhor a sua necessidade. Para ajudá-lo a entender melhor esse dispositivo, separamos este artigo para sanar todas as dúvidas acerca deste equipamento tão importante para o funcionamento do seu carro.

O que é a Injeção Eletrônica?

A injeção eletrônica é responsável por controlar várias atividades do motor, como a entrada de combustível e a pressão de ar. O sistema de injeção eletrônica é responsável por enviar o combustível, de maneira controlada, ao motor do veículo. Esse equilíbrio é garantido por meio de um chip eletrônico que analisa o funcionamento do motor, ajustando a alimentação, com o objetivo de obter um melhor desempenho e eficiência.

Seu principal objetivo é reduzir as emissões de gases poluentes. Como o chip controla a entrada de combustível e de ar no motor, de acordo com as faixas de rotação, a combustão é mais eficaz. Assim, o veículo ganha maior eficiência energética e, por consequência, tem seu nível de emissões reduzido.

Alguns benefícios do sistema de injeção eletrônica:

  • Menor emissão de gases nocivos: pois com o maior aproveitamento do combustível não existe sobras para ser liberadas.
  • Partidas mais rápidas: já que a injeção dispensa a utilização do afogador.
  • Rendimento do motor: com a utilização apenas do combustível necessário, há um melhor funcionamento evitando entupimento das agulhas.
  • Mais economia: não haverá gastos desnecessários no motor.

Cuidados necessários com a Injeção Eletrônica do seu carro.

Para que a injeção eletrônica do seu carro funcione de forma correta, é necessário que se tenha alguns cuidados como manutenção adequada e uso de combustíveis de qualidade. A falta de cuidado, pode interferir na vida útil e na eficiência do sistema de injeção eletrônica do seu veículo. Então aqui vão alguns cuidados para manter esse componente em bom estado de conservação.

Utilize combustível de boa qualidade

Um má gasolina, pode diminuir a durabilidade do sistema, superaquecer a bomba de combustível, e entupir os bicos injetores com as impurezas de um combustível de baixa qualidade. Como uma das funções da injeção eletrônica é controlar a passagem de combustível do tanque para o moto, e combustíveis de baixa qualidade contém um alto grau de impurezas, o que podem acumular e danificar o sistema de injeção eletrônica.

Dessa forma, procure abastecer sempre em postos de combustíveis de confiança e prefira gasolina aditivada. Ela atua na limpeza e na conservação dos componentes da injeção eletrônica e do motor do seu carro.

Fique de olho no painel

Carros com injeção eletrônica, possuem uma luz que acende em caso de pane no sistema. Ou seja, toda vez o que sistema de injeção eletrônica do seu carro apresenta um comportamento atípico, uma luz acende no painel do veículo. Por isso, sempre fique atento aos sinais do painel!

Faça manutenção preventiva

Verifique periodicamente a necessidade de limpeza e troca das peças do sistema, como bicos injetores, velas e válvulas. Se atentando a esses detalhes, você evita que sujeiras e resíduos do combustível prejudiquem o funcionamento do sistema.

Evite bombear o acelerador

Se o motor demorar para “pegar no tranco”, não force-o. Isso pode ser sinal de mau funcionamento, e bombear o acelerador, fazendo ligar e desligar o motor, aumenta o acúmulo de combustível na câmara de combustão, fazendo com que a injeção perca a sua eficiência.

Troque o óleo do motor periodicamente (no tempo certo)

O óleo lubrificante do motor também é de grande importância para o bom funcionamento da injeção eletrônica. Deixar de fazer a troca após o prazo estabelecido pelo fabricante pode aumentar a presença de resíduos, que podem afetar o sistema de injeção.

Fique atento e faça a troca de óleo e filtro dentro dos prazos determinados. Assim, você cuida bem do seu carro e evita os contratempos que um problema na injeção eletrônica pode causar.

Como saber o momento da troca

Não é uma tarefa fácil descobrir o momento ideal de troca do sistema de injeção eletrônica e um automóvel. A vida útil do sistema de injeção eletrônica pode variar de acordo com cada veículo, e depende exclusivamente da periodicidade de manutenção e dos hábitos de direção do motorista. Apesar disso, é possível se atentar a alguns sinais para antecipar possíveis problemas.

A recomendação, é de que a revisão do sistema de injeção eletrônica deva ser feita a cada 40 mil quilômetros. Mas esse parâmetro pode ser alterado de acordo com as condições de cada veículo.

Não é fácil identificar problemas no sistema de injeção eletrônica. Em muitos casos, o carro continua operando de maneira praticamente normal. Desse modo, é necessário atenção redobrada nos seguintes aspectos:

Luz do painel acesa

Se a luz de injeção eletrônica estiver acesa no painel, é sinal de alerta. Quando isso acontece, é importante procurar ajuda imediatamente, pois apesar do veículo aparentar normalidade no funcionamento, o uso do carro nessa condição de alerta poderá danificar outros componentes e prejudicar a eficiência do motor.

Elevação do consumo de combustível

Uma das funções do sistema de injeção eletrônica, dentre várias, é a diminuição do consumo de combustível. Se você notar que o consumo pode estar maior que o habitual, talvez seja necessário chamar um mecânico de confiança.

Além disso, se o veículo apresentar perda da potência, dificuldade para dar partida ou problemas com a marcha lenta, atente-se. Se algum desses problemas aparecerem, talvez seja necessário a avaliação de um especialista.

Nesse caso, não hesite em procurar um posto de sua confiança para verificar a necessidade de troca da central do sistema de injeção eletrônica do seu veículo.

Agora você já entende como funciona a injeção eletrônica do seu carro, aproveite para avaliar esse texto e comente caso tenha dúvidas.

Escreva um comentário