Uma boa pintura no veículo é um sinal de que o carro está sendo bem cuidado. Esse aspecto influencia o valor do automóvel na hora da revenda, além de garantir uma avaliação mais positiva na hora de contratar um seguro para auto.

O mercado de estética automotiva criou alguns procedimentos que auxiliam a manter a pintura dos veículos sempre impecável. Destacamos três: enceramento, cristalização e polimento.

Apesar de terem o mesmo objetivo, estes processos têm diferenças e neste artigo vamos lhe indicar quais são e qual a melhor técnica para o seu carro. Veja:

Enceramento

Todos os veículos podem utilizar esse procedimento para melhorar sua estética externa, porém ele é muito indicado em casos de veículos novos, seminovos e que tenham sido repintados há pouco tempo ou veículos que realizam a lavagem semanalmente.

Não é um procedimento que tenha como maior objetivo eliminar manchas, porém é a forma mais prática e mais barata de conseguir uma aparência mais bonita para o seu carro.

A garantia da qualidade do enceramento depende muito dos materiais utilizados, porém com ceras de qualidade é possível ter um resultado muito positivo. O ideal é que, antes de decidir, você veja outros veículos que tenham utilizado o procedimento.

Caso a cera utilizada seja de baixa qualidade, em poucas horas o efeito tende a desaparecer. Leia mais sobre a cera Brilho V.I.P.

Cristalização

A cristalização nada mais é que uma forma de aplicar uma resina protetora sobre a tinta do veículo e que dá um aspecto de espelhamento.

Devemos lembrar que a resina não reage aos materiais da pintura, ou seja, ele não vai mudar a estrutura da tinta.

Esse procedimento tem uma durabilidade maior se comparada à cera líquida. Por meio de uma fina camada de resina, ela evita que pequenos arranhões afetem a pintura original do veículo.

O processo de cristalização é indicado para carros que já possuam alguns anos de uso, mas nada impede que seja feito em veículos novos. Afinal, inúmeras concessionárias costumam oferecer o serviço como brinde para quem adquire veículos 0 km.

Antes de iniciar o procedimento, e feito um polimento para que se tire quaisquer riscos ou machas e apenas depois é iniciada a cristalização.

Assim como na opção anterior, antes de escolher é indicado que se avalie outros carros que tenham feito o mesmo tipo de serviço para então, poder definir se vale ou não a pena. leia mais sobre o Reflect car.

Polimento

Essa técnica é indicada para veículos que já tenham mais danos em sua pintura. Carros com a lataria manchada de sol, manchadas, riscos com pouca profundidade, peças com pouco brilho, etc.

O polimento costuma tirar um pouco do verniz e da pintura, porém é eficaz para a retirada dos pequenos defeitos. Caso haja alguma substância impregnada a fundo da pintura, é utilizada uma lixa d’agua para finalizar o processo.

Para este trabalho é preciso um profissional, pois ao contrário do enceramento, não é algo que dê para fazer sozinho e sem nenhuma técnica. Afinal, um passo errado pode danificar a pintura e deixar a lataria do veículo a mostra.

Carros que tenham cores mais escuras devem ter um tratamento diferenciado, pois costumam apresentar as imperfeições com mais facilmente.

Caso opte por um polimento, lembre-se que ele deve ser feito com cautela e principalmente poucas vezes durante a vida útil do automóvel. Especialistas indicam que a técnica deve ser utilizada no máximo três vezes durante a vida útil da pintura. Ligue agora para o especialista em polimento!

Saiba mais sobre o que os usuários do Posto 214 Sul estão falando sobre estes serviços.

Escreva um comentário