Todo produto precisa de cuidados específicos para que a durabilidade seja maior, portanto carros e motos também têm as suas particularidades. Preocupações com combustível e limpeza automotiva (flying lap ou comb-out) são tão importantes quanto ações que podem prolongar a vida útil do pneu de seu veículo. A seguir, seguem algumas dicas de manutenção veicular.

Manutenção da parte mecânica:

• Alinhamento.

A falta de alinhamento dos pneus acarretará problemas na suspensão, consumo de combustível superior ao de um veículo alinhado, além de um gasto maior dos pneus.

• Calibragem.

É preciso observar a calibragem de tempos em tempos, com um intervalo em torno de 15 dias entre uma manutenção e outra. Lembrando, também, que os pneus devem estar frios, por isso seria interessante fazer esse ajuste em um momento como o fim de semana – antes do passeio com a família, um dia em que esteja de folga ou mesmo antes de ir ao trabalho. A calibragem baixa pode até provocar o estouro do pneu.

• Carga adequada.

Cada veículo tem capacidade de suportar uma quantidade de peso. Naturalmente, o pneu de um caminhão de mudança ou de entrega de produtos tem condições físicas de transportar diversos itens sem danificar o veículo, além de ser mais seguro para os demais motoristas. Diferentemente disso, seria uma pessoa tentar levar uma geladeira amarrada em seu carro.

Fatores variáveis de acordo com o condutor:

Além da manutenção, outros aspectos podem interferir na durabilidade do pneu:

• Atenção aos buracos.

A presença de buracos, nos asfaltos das áreas urbanas e rurais, independe da vontade do condutor, porém passar por eles com uma velocidade reduzida é um cuidado que colabora com a preservação do amortecedor do veículo.

• Velocidade adequada.

Lembrando os ensinamentos de autoescola, a direção defensiva contribui com a prevenção de acidentes, visto que o tempo de ação diante de qualquer imprevisto é mais rápido. Assim, dirigir na velocidade coerente ao trânsito, sem frear bruscamente e sem acelerar o carro além do necessário, também traz conservação às rodas de seu veículo.

• Marca do pneu.

A escolha da marca do pneu pode influenciar no tempo de frenagem e essa diferença será mais perceptível em dias chuvosos, momento em que o carro desliza no chão com mais facilidade e exigirá mais desgaste do pneu para não ocasionar um acidente.

• Frequência de uso do veículo.

Quanto mais um produto é usado, mais ele se deprecia rapidamente. Dessa forma, se o veículo for utilizado somente aos fins de semana, levará mais tempo para desgastar o pneu se comparado com um veículo em que a finalidade do motorista seja usá-lo para o trabalho diário.

Para avaliar as condições de seu carro ou sua moto, procure sempre uma oficina de sua confiança.

Todos esses cuidados servem apenas para a durabilidade?

Não. Além do benefício em demorar mais tempo para gastar seu dinheiro com pneus novos, a máquina apresentará um melhor desempenho. Outro ponto favorável envolve a questão da segurança, de todos que estão no seu veículo e daqueles que estão no trânsito com você, contribuindo, assim, para um trânsito mais harmônico, seguro e solidário.

Se você deseja conhecer mais temas interessantes como esse, leia também sobre gasolina a preço de nota fiscal: Como os brasilienses economizam?

Escreva um comentário