O carro é uma das paixões do brasileiro e, além disso, um dos bens mais valiosos que uma família pode ter, já que facilita a locomoção e o planejamento, sem falar nos valores envolvidos na aquisição. Por isso, cuidar bem do próprio automóvel é essencial. E uma das formas de se fazer isso é por meio da revisão.

Neste conteúdo, explicaremos de forma mais clara a diferença entre dois tipos de revisão veicular: a preventiva e a preditiva. O que faz com que elas sejam diferentes? É o que falaremos a seguir.

Revisão preventiva

Para que as mudanças de uma para a outra sejam entendidas de forma mais clara, é importante explicar o que cada tipo de revisão abarca. A preventiva é aquela em que os donos do carro ficam atentos ao número de quilômetros rodados ou ao tempo de uso do carro e, quando se atinge determinado número, é feita a revisão e eventuais trocas.

Não é raro os proprietários do veículo ouvirem que, quando completar 10.000 mil km rodados, é preciso trocar o óleo, fazer alinhamento dos pneus ou qualquer outro procedimento. Essa é a chamada revisão preventiva.

Revisão preditiva

Podemos dizer que a revisão preditiva é mais detalhada na hora de cuidar do carro. Isso porque, neste formato, os responsáveis testam as funções do carro, utilizam ferramentas específicas para identificar possíveis desgastes e eventuais problemas que a máquina apresente. Portanto, não é apenas esperar chegar à rodagem prevista e levar o carro.

Neste caso, a preditiva é capaz de levar em consideração os contextos. A forma como o motorista dirige pode afetar mais ou menos as peças, assim como os locais em que o carro passa, etc. Por isso, a revisão consegue sair apenas do número padrão para analisar o real desgaste do veículo, realizando os processos necessários para deixá-lo pronto e seguro para uso.

Principais diferenças

Portanto, é possível que as principais diferenças entre revisão preventiva e preditiva são basicamente o fato de a primeira trabalhar com a troca natural de peças e ajustes, depois de um determinado período de tempo ou uso do carro, enquanto a segunda prefere analisar a eficiência da utilização e de que forma os componentes ainda podem, ou não, ser reaproveitados.

Pensando no aspecto financeiro, também há uma diferença. Na preventiva, é praticamente certo que, após determinado período, haverá o gasto com trocas e reparos. Na preditiva, é possível que este investimento seja feito apenas quando realmente as peças do veículo precisarem ser alteradas. Se o desgaste for rápido, o custo pode até vir antes, mas o fato é que será diferente em relação à revisão preventiva.

Estas são, portanto, as diferenças entre revisão preditiva e preventiva. Para quem gosta de cuidar bem do patrimônio, e o carro é um bem valioso, é importante conhecer os conceitos para aplicar aquele que for a preferência do dono do veículo.

Agora, pedimos ao leitor que chegou até aqui para seguir conosco. Somos um posto de combustível especializado nos melhores serviços para o seu carro. Por isso, convidamos você a assistir vídeos que produzimos, cadastrar seu e-mail para receber novidades, acessar nosso aplicativo gratuito, disponível para Android e iOS.

Além disso, leia outros artigos para saber tudo sobre seu carro e conheça também nossos serviços exclusivos, como o Reflect Car, o Flying Lap e o Comb-Out. Não perca tempo e fique com a gente!

Escreva um comentário