Para que o motor do seu carro funcione corretamente, é preciso entender os processos que ocorrem por trás. Um deles é a câmara de combustão do motor, também conhecida como combustor, é o espaço dentro do motor onde ocorre o processo de combustão, que é a mistura de ar e combustível. Nesse processo de combustão é formada energia, e essa energia é usada para o movimento dos pistões.

Além de combustor, a câmara de combustão também é conhecida como “câmara de quatro tempos”, uma vez que seu funcionamento o ocorre em quatro etapas diferentes.

ETAPAS DA CÂMARA DE COMBUSTÃO

1 – ADMISSÃO:

É a etapa em que o pistão aponta para cima, isto é, no chamado ponto morto superior. Essa fase inicial é crucial pois é neste momento em que a câmara é preenchida com o carburante, que pode ser  gasolina, etanol, diesel etc., para dar início à queima.

2 – COMPRESSÃO:

Como o nome diz, nessa etapa o pistão comprime a mistura de ar e vapor do carburante. O tempo de compressão fecha quando o pistão sobe totalmente.

3 – EXPLOSÃO OU COMBUSTÃO:

Quando a mistura combustível que está comprimida entra em processo de combustão. Nessa parte solta-se uma descarga elétrica entre dois pontos da vela de ignição. Essa faísca da vela detona a mistura e empurra o pistão para baixo, fazendo com que ele atinja o ponto morto inferior.

4 – ESCAPE:

A mistura de ar e combustível foi queimada, mas ficaram alguns resíduos desta combustão que precisam ser retirados de dentro do motor. Isso é feito quando o pistão sobe, a válvula de escape abre, e os gases residuais são expulsos.

Esse processo funciona em forma de ciclo e é o que faz os carros se movimentarem. Durante o seu funcionamento, a câmara de combustão sofre muita pressão e calor intenso. Por conta disso, mesmo tendo em sua estrutura materiais altamente resistentes, se faz necessário ter alguns cuidados básicos de manutenção para o completo funcionamento do motor do seu carro.

Apesar de o processo ser basicamente o mesmo, existem diferentes tipos de câmaras que podem variar  de acordo com a marca, carro e o ano. As câmaras podem ser compostas por: carcaça, camisa, interna perfurada (admite a entrada de ar), sistema de injeção de combustível, sistema de ignição e sistema de frenagem (para a retirada de resíduos do combustível).

E há também muitos tipos de câmara de combustão:

Tipo Caneca

Esse tipo de câmera de combustão é o mais antigo. Pouco utilizada hoje em dia, constituía motores com compressor centrífugo. O nome se dava por possuir em sua estrutura, canecas individuais que eram ligadas entre si por tubos de conexão.

Como toda caneca é uma câmara, o número de canecas é determinado quando o projeto do sistema de combustão for desenvolvido. Mas uma característica que é “lei” é que somente duas delas terão velas instaladas. Nelas, o processo de ignição será iniciado e se espalhará para as demais canecas através dos tubos.

 Caneca-Anular ou Canelar

A caneca-anular é constituída por uma carcaça externa composta por várias camisas internas ligadas entre si por tubos de conexão. Esse modelo de câmara permite que o ar entre com maior velocidade. Assim como o tipo caneca, a caneca-angular não é tão frequentemente usada atualmente. Uma de suas características é acoplar as velas na parte inferior da estrutura. Esse modelo foi desenvolvido para motores turbojato, e já foi muito utilizada por unir a fácil manutenção da câmera do tipo caneca com a compacidade da câmera do tipo caneca-anular.

 Anular

O tipo considerado mais eficiente. Esse tipo de câmera possui eficiência térmica, além de peso e tamanho ideais. Tem aparência de uma cesta furada. Usa melhor o espaço entre o difusor e as turbinas. Sua estrutura é composta por uma carcaça externa, uma única camisa interna perfurada e espaço para os bicos injetores serem instalados. Normalmente é formada por uma ou duas cestas – a de duas é chamada de câmera anular dupla.

Anular de fluxo reverso

É usada em motores pequenos. Possui a mesma função do tipo anelar. Mas, nesse caso, a entrada de ar fica na parte traseira da câmara e sofre uma rotação de 180 graus para entrar na área de queima. Depois mais 180 graus para sair da seção de combustão. A principal vantagem dessa câmara é o design compacto e menos peso. Também garante um pré-aquecimento mais intenso do ar de saída dos compressores. Essas peculiaridades garantes que as perdas de eficiência causada pelos desvios da câmara sejam compensadas.

Depois de conhecer todos os tipos de câmaras de combustão, é necessário também saber quando se precisa fazer um revisão ou manutenção. Não existe uma regra ou um prazo para que se troque ou revise a câmara de combustão do seu motor, no entanto, é importante estar sempre atento ao funcionamento e as boas práticas de uso para que a durabilidade da sua câmara de combustão seja maior. A revisão só deve ser feita quando o processo de combustão não é eficiente. Esse é basicamente o propósito da peça. Portanto, se não estiver ocorrendo de forma eficiente muito provavelmente precisará de uma manutenção, neste caso utilize um aditivo junto ao combustível para fazer a limpeza da camâra de combustão como o STP Intake Valve Cleaner. A perda da eficiência do combustor pode ser revelado diante da diminuição da potência e consumo do combustível. Quando isso ocorrer, é preciso atenção. Confira as situações em que o processo de combustão (que é uma das etapas mais importantes do funcionamento da câmara) pode ser prejudicada:

 Flame-out

O flame-out ocorre quando não existe chama alguma no interior da câmara de combustão. Isso faz com que o motor desligue e possa até quebrar definitivamente. Não ocorre frequentemente, mas em motores modernos podem acontecer.

Flame-out (baixo)

O flame-out (baixo) ocorre principalmente quando há baixa pressão de combustível. Isso faz com que a mistura fique fraca, podendo ser apagada facilmente mesmo com fluxo de ar.

Flame-out (alto)

Esse processo ocorre geralmente durante acelerações bruscas de velocidade. Uma mistura super rica entra no sistema causando aumento na pressão de combustão. O que resulta na parada do fluxo de ar nos compressores. A falta de fluxo de ar apaga a chama dentro da câmara.

Resfriamento da câmara de combustão

Já o resfriamento da câmara de combustão ocorre  quando há um desvio de uma grande quantidade de ar vinda do compressor. Esse ar que fica do lado de fora esfria a estrutura da câmara de combustão, interferindo na potência da combustão.

Caso a sua câmera de combustão esteja com alguma dessas dificuldades, é necessário verificar.  Ainda ficou com dúvidas? Manda para a gente no daniel@posto214sul.com.br.

Escreva um comentário