Há diferença entre álcool e etanol? Na verdade, são a mesma substância. O termo “etanol” tem sido utilizado nas bombas dos postos de combustíveis desde 2010 em razão de uma resolução da ANP — Agência Nacional do Petróleo —, mas ainda é popularmente chamado de álcool.

A substância é obtida a partir de diversas fontes vegetais. No Brasil, optou-se pela cana-de-açúcar por oferecer mais vantagens econômicas e energéticas. Pode ser utilizado como combustível veicular de três formas diferentes: etanol comum (ou hidratado), aditivado e anidro. A principal diferença é a graduação alcoólica de cada um. Mas você sabe qual deles é mais vantajoso para o seu caso? Descubra neste artigo!

Etanol hidratado

Esse tipo de álcool é vendido nos postos de combustível com o nome de etanol comum, etanol hidratado ou apenas etanol. Aqui no Brasil, é feito a partir da fermentação da cana-de-açúcar. No entanto, também pode ser obtido por meio de outros vegetais, como a beterraba ou o milho, ou, ainda, em processos controlados em laboratório.

Para poder ser vendido nos postos, o etanol precisa cumprir uma série de especificações determinadas pela ANP. É necessário que seja límpido, com pH neutro, transparente, com graduação alcoólica entre 95,1% e 96% (o restante é água), isento de impurezas e com tolerância baixa a metais e minerais.

Caso essas especificações sejam descumpridas, é possível aplicar multas ou sanções administrativas. Como nosso país é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, o uso desse combustível se torna bastante viável e tem baixo custo. No entanto, a taxa de água presente nesse tipo de etanol pode reduzir o tempo de vida útil do motor.

Etanol aditivado

Um combustível aditivado conta com a adição de substâncias que melhoram sua qualidade. No caso do álcool aditivado, é feita a adição de lubrificantes que promovem a limpeza e a proteção dos bicos e do sistema de injeção, além de anticorrosivos que impedem a formação de ferrugem e o atrito nas peças do motor.

Outra característica desse tipo de etanol tem relação com o seu rendimento, que é cerca de 3% maior em comparação com o hidratado. Vale ressaltar que os aditivos utilizados devem ser permitidos pela regulamentação da ANP e, ainda, devem apresentar em relatórios as melhorias que justificam o selo de aditivado.

Etanol anidro

Também é chamado de etanol puro, já que sua graduação alcoólica é próxima de 100%. O processo de fabricação é o mesmo do etanol comum. A diferença é que, durante a fase de fermentação, ocorre a retirada da água. O álcool anidro é utilizado na gasolina para baratear o combustível, reduzir a emissão de gases poluentes e aumentar sua octanagem. Essa mistura é obrigatória e a proporção de etanol anidro na gasolina gira em torno de 27%, definido pelo presidente da república.

Portanto, não há diferença entre álcool e etanol, mas, sim, entre seus tipos. Em geral, o etanol aditivado consome menos combustível em uma mesma distância percorrida. No entanto, isso depende de cada veículo. Então, para que você descubra qual é a opção mais benéfica para o seu caso, o ideal é fazer testes com os tipos de etanol e calcular o rendimento de cada um.

Quer saber sobre cuidados com o carro e escolha de combustíveis? Então, siga nossa página no Facebook e nosso canal no YouTube para ficar por dentro de tudo sobre esses assuntos!

Escreva um comentário