Quando o assunto é cuidado com o carro, existem diferentes medidas que não podem ser esquecidas para manter o veículo sempre em boas condições. Um exemplo simples, embora muito importante, está relacionado ao fluido para radiador, que faz parte do sistema de resfriamento do motor.

Esse componente exerce um papel primordial no funcionamento do conjunto mecânico, mantendo-o bem refrigerado e trabalhando em condições ideais de temperatura. No entanto, por falta de tempo ou conhecimento, muitos proprietários de veículos acabam não dando a devida atenção a esse fluido, abrindo margem para que graves problemas ocorram.

Para evitar que isso aconteça, preparamos este artigo com o intuito de esclarecer o que é o fluido para radiador, qual a sua finalidade e quando é a hora de trocá-lo. Acompanhe!

O que é o fluido para radiador?

Como se sabe, quando em funcionamento (devido ao movimento intenso e atrito das peças internas), o motor do carro gera bastante calor. Esse aumento de temperatura é um fenômeno natural, porém, precisa ser controlado, já que pode expor o conjunto mecânico a sérios danos.

Para isso, existe um sistema de resfriamento cujo principal componente é o radiador, e o principal elemento é a água. Nesse sistema, a água circula pelos dutos no motor, trocando calor e o resfriando. Em seguida, essa água aquecida segue para o radiador: local em que, pela ação do ar que entra, é resfriada e volta a circular pelo motor. Esse é um processo contínuo e cíclico.

Mas você deve estar se perguntando: em que parte entra o fluido para radiador? O fluido, na realidade, é um composto químico líquido que é adicionado à água, funcionando como um aditivo para aumentar a performance desse processo de resfriamento do motor.

Para que ele serve?

De maneira simples, a finalidade do fluido é otimizar o processo de resfriamento do motor, como dito. No entanto, a questão é como ele faz isso. Na prática, o fluido é diluído na água, alterando a sua composição físico-química.

Assim, o que acontece é que o fluido faz com que a água passe a apresentar uma temperatura de ebulição mais elevada. Isso significa que é necessário mais calor para fazer a água do motor ferver. Do mesmo modo, o fluido também reduz a temperatura de congelamento da água, evitando que, em locais muito frios, o líquido se congele dentro do sistema e prejudique seu funcionamento e componentes.

Além disso, o fluido também tem a função de minimizar a oxidação interna do motor, já que a água pura (por mais que seja tratada) ainda contém minerais, calcário, cloro e outras substâncias que contribuem para a corrosão do metal. Assim, o fluido retarda esse processo de oxidação, protegendo o motor.

Quando é a hora certa de trocá-lo?

Em regra, a recomendação das montadoras é que o fluido para radiador seja substituído a cada 30 mil quilômetros ou a cada 12 meses. O limite de tempo existe porque o fluido possui um prazo de validade, então é essencial observar esse prazo, evitando que a solução líquida do radiador perca a sua eficiência.

Essa troca é um processo bastante rápido e simples, podendo ser realizada em postos de gasolina que ofereçam uma estrutura para o serviço. Assim, ainda que o seu tempo seja curto, é possível manter o seu carro sempre bem cuidado.

Agora que você já sabe o que é e qual a importância do fluido para radiador, não pare por aqui. Veja também quando é a hora de trocar o óleo do seu carro em nosso artigo sobre o tema!

Escreva um comentário